urmobo

Você sabe qual é a vida útil de um celular corporativo? Confira a seguir!

O uso de dispositivos móveis no ambiente corporativo é uma realidade. Empresas de vários setores trabalham com aparelhos voltados especificamente para a automação de tarefas e a melhoria da comunicação dos funcionários. Porém, existem vários desafios para essa prática. Um deles é aumentar a vida útil de um celular corporativo.

O mau uso dos dispositivos móveis e a falta de cuidados com a proteção podem fazer com que eles tenham uma duração muito curta. Se na vida pessoal isso já é um problema, no ambiente corporativo, nem se fala.

A troca frequente de dispositivos pode significar perda de produtividade para a empresa, além de custos a mais com equipamentos de trabalho. Então, para ajudar você a evitar esse tipo de problema no seu negócio, trouxemos algumas dicas neste post.

Mas, antes de qualquer coisa, veja em mais detalhes o que é a vida útil de um celular e os fatores que determinam esse tempo. Confira e tire as suas dúvidas!

O que é a vida útil de um celular?

A vida útil é o tempo médio que um celular pode ser usado com todas as suas funcionalidades em plena atividade. Não existe um tempo definitivo para todos os aparelhos vendidos no Brasil, mas as lojas vendem com pelo menos 1 ano de garantia.

Isso significa que a estimativa dos vendedores é que os aparelhos durem pelo menos 1 ano sem apresentar defeitos técnicos. É possível prolongar esse período com medidas de conservação do aparelho.

Porém, é preciso saber que novos sistemas operacionais e apps são lançados com frequência no mercado e os aparelhos deixam de ser compatíveis com a maioria deles com o passar do tempo. Portanto, é normal que o celular fique obsoleto.

O que não é normal é o aparelho deixar de ser útil por causa de defeitos advindos de mau uso. Por isso, medidas de segurança internas e cuidados com a estrutura física do celular podem prolongar o tempo de vida útil.

Desse modo, os smartphones podem chegar a durar entre 3 e 6 anos. O tempo pode variar para mais ou para menos de acordo com a frequência/forma de uso.

Um dos primeiros sinais de que a vida útil do aparelho está chegando ao fim aparece na bateria. Quanto mais o aparelho precisa ser carregado, mais o tempo de vida útil se esgota.

O que pode determinar a vida útil de um celular corporativo?

É importante entender que, do ponto de vista técnico, um celular corporativo não tem diferença em relação a um celular para uso pessoal. Portanto, o que determina a vida útil funciona da mesma forma em ambos os casos. Veja a seguir.

Atualização do sistema operacional

As atualizações do sistema operacional são processos de melhoria contínua. Eles acontecem com frequência e servem para trazer novas funcionalidades e mudanças no visual do layout para otimizar a experiência do usuário.

No caso do smartphone, sempre que surge uma nova versão do Android, os aparelhos recebem um aviso de atualização. Assim, a nova versão do sistema operacional pode ser obtida de forma automática.

Mesmo quando o aviso não aparece, na maioria das vezes, é possível ir até Configurações e fazer o upgrade de forma manual. No entanto, também pode acontecer de não ser possível de nenhum jeito fazer a atualização. Isso acontece quando a nova versão não é compatível com o aparelho.

Nesse caso, o modelo do aparelho ficou obsoleto e as únicas soluções para o usuário são permanecer com a versão atrasada ou substituí-la por um modelo mais atual.

Desgaste do hardware

Hardware é toda a parte física do aparelho, como a tela, o armazenamento, a bateria, as câmeras e a memória RAM.

É normal que as peças do smartphone se desgastem com o tempo. Além disso, por serem sofisticadas, as novas atualizações do sistema operacional ficam muito pesadas para rodarem nos modelos mais antigos.

Então, chega uma hora que o hardware do smartphone não suporta as atualizações, o que só acontece depois de alguns anos desde o seu lançamento.

Ciclo de carregamentos

As baterias são produzidas a partir de componentes químicos que armazenam energia e sofrem um envelhecimento com os ciclos de carga e descarga do aparelho.

Então, não tem como fugir. Os aparelhos ficam mais velhos e chegará o momento de substituí-los. O que dá para fazer, no máximo, é usar medidas de conservação para prolongar a vida útil de um celular.

Como prolongar a vida útil do celular corporativo?

Para você que deseja saber como otimizar o uso dos dispositivos móveis na sua empresa, chegou a hora de conhecer as nossas dicas de como prolongar a vida útil de um celular corporativo. Confira a seguir.

Mantenha os aplicativos atualizados

É importante que os aplicativos instalados estejam nas suas versões mais recentes. Pode parecer um detalhe, mas isso assegura que todos tenham acesso aos recursos mais avançados do sistema operacional. Assim, os aplicativos ficam otimizados e os usuários não precisam sofrer com bugs e outros problemas em versões antigas dos apps.

Isso pode ser um desafio a mais para empresas que trabalham com vários celulares corporativos e ainda não contam com um sistema de gestão centralizado.

Não instale aplicativos desnecessários

Quando um celular corporativo tem aplicativos instalados sem critérios rígidos e o monitoramento da gestão da empresa, é bem provável que muitos deles não estejam relacionados às atividades profissionais.

Essa prática impacta negativamente as operações e o rendimento do colaborador, além de exigir muito do processador do celular. Com o tempo, o aparelho se torna lento e menos eficiente para usar na rotina de trabalho.

É importante lembrar que os smartphones são instrumentos valiosos por permitirem que cada um execute várias tarefas de forma simultânea, com total agilidade e flexibilidade.

Então, se quanto mais aplicativos no celular menor é a vida útil dele, que fiquem no aparelho apenas os que são necessários para as atividades profissionais. O ideal é que nenhum app seja instalado sem autorização prévia da equipe de TI responsável pelo gerenciamento dos dispositivos corporativos da empresa.

Não descuide do hardware

Por mais cuidados que se tome com a instalação de aplicativos, de nada vai adiantar se o celular corporativo apresentar problemas técnicos no hardware. Portanto, também é preciso ter alguns cuidados com a parte física do aparelho.

Não é exagero levantar alguns alertas para a equipe em relação a cuidados simples, como manter o aparelho longe de locais sujos ou empoeirados.

Na hora de limpar o aparelho, é bom usar, no máximo, um paninho umedecido com álcool, tendo o cuidado de não causar nenhuma infiltração. Também é importante manter o celular longe de temperaturas extremas, de modo que a bateria não seja afetada.

Em relação a quedas, o cuidado óbvio é evitar toda situação em que isso possa acontecer. Afinal, todo aparelho é feito para suportar pequenos danos, mas, quando as quedas são recorrentes, podem ocorrer danos na tela e na bateria.

Salve arquivos na nuvem

Os serviços de armazenamento na nuvem servem para guardar arquivos sem que o usuário ocupe a memória do seu celular. Os dados estarão sempre disponíveis na nuvem, ou seja, de forma online por meio do aplicativo do serviço de armazenamento.

Além de abrir mais espaço no processador, o armazenamento na nuvem evita que dados importantes da empresa sejam perdidos em casos de perda ou roubo do aparelho. Sem falar que as soluções de nuvem oferecem proteções de senhas, antimalwares e antivírus.

Quais são os outros cuidados com o celular corporativo?

O mau uso do celular corporativo reduz a vida útil do dispositivo e pode, até mesmo, trazer transtornos maiores para uma empresa. Disso, você já sabe! Esperamos que as dicas do tópico anterior ajudem a prolongar a vida útil dos dispositivos do seu negócio.

Entretanto, combater a obsolescência da tecnologia não é (nem deveria ser) a única preocupação de uma organização que trabalha com celulares corporativos. Existem riscos relacionados à segurança de dados na rotina de equipes que usam esses dispositivos para fins profissionais. Eles merecem a sua atenção mais do que nunca.

Golpes em sites maliciosos, vazamento de informações e o risco de roubo são alguns exemplos. Para evitar essas situações arriscadas, existem práticas e ferramentas que podem entrar na sua rotina de gestão dos dispositivos corporativos.

Quer saber quais são elas? Dê uma olhada logo abaixo!

Defina os limites de horários para uso do celular corporativo

Imagine um profissional que tem uma jornada de trabalho das 9 às 18 horas. Ele precisa utilizar aplicativos específicos no celular para cumprir os seus compromissos durante o horário de trabalho, como planilhas e e-mail da empresa. Porém, não é raro que ele leve o trabalho para casa e, às vezes, também resolva pendências no fim de semana.

O resultado disso é o acúmulo de horas extras de trabalho para além do esperado. Para resolver essa situação, os gestores da empresa podem decidir usar a ferramenta de Time Fence para definir limites de horário para uso do celular corporativo.

Com o Time Fence, a gestão de ativos de TI pode determinar uma programação para cada aplicativo instalado nos dispositivos corporativos, de acordo com as necessidades da empresa e dos colaboradores. Assim, as funcionalidades ficam disponíveis apenas durante os horários estabelecidos em contrato com a companhia.

Se um funcionário precisar usar recursos do celular corporativo fora do horário do expediente, é possível fazer um pedido ao coordenador ou gerente de TI responsável pelo gerenciamento dos dispositivos móveis da empresa.

Adote uma política para o uso de dispositivos móveis

Já pensou em implementar uma política para o uso de celulares na empresa? Esse pode ser um passo fundamental para a produtividade e a segurança de dados.

Além de reduzir erros que podem deixar os dados da empresa vulneráveis, esse documento pode trazer em detalhes algumas instruções de como os colaboradores devem usar os dispositivos.

Em outras palavras, é importante que a política defina quais são as ações permitidas e quais todos os membros da equipe devem evitar. Além disso, as práticas devem estar alinhadas à rotina operacional da empresa e as penalidades para o descumprimento das normas precisam estar claras.

Estabeleça limites de restrição para ferramentas e aplicativos

A restrição de certos apps é uma prática de segurança necessária para evitar que arquivos confidenciais sejam transmitidos via aplicativos de mensagens a pessoas fora da empresa. Além disso, os colaboradores devem acessar apenas os aplicativos autorizados pela gestão de TI, o que reduz o consumo do pacote de dados.

Uma maneira de colocar isso em prática é usar o Modo Kiosk. Com essa configuração instalada no celular corporativo, sites e apps que poderiam ser distrações ou canais de violações de conduta são bloqueados. Ele está disponível em plataformas de Gerenciamento de Dispositivos Móveis (MDM).

Adote uma plataforma de Gerenciamento de Dispositivos Móveis

Uma plataforma de Mobile Device Management (MDM) permite que a sua equipe de TI faça o gerenciamento dos celulares corporativos de forma simples, remota e centralizada.

Você tem acesso a funcionalidades avançadas por meio dessa solução, como instalação e atualização massiva de aplicativos, política de segurança, análise de consumo de dados, rastreio, controle de inventário, bloqueio de conteúdos e funções.

As empresas que trabalham com uma plataforma de MDM podem fazer o gerenciamento de qualquer lugar, desde que tenham acesso à internet, o que economiza tempo da sua equipe de TI e garante uma organização mais eficiente dos dados.

Com a ascensão do trabalho remoto, é importante que a produtividade dos colaboradores fique em primeiro lugar e a tecnologia de MDM ajuda você a fazer isso. O Time Fence e Modo Kiosk estão entre as funcionalidades dessa solução.

Chegamos ao fim do conteúdo. Esperamos que tenha gostado das dicas de como prolongar a vida útil de um celular corporativo. Lembre que uma plataforma para gerenciar os dispositivos móveis de forma automática também colabora para a vida útil dos dispositivos. Além disso, a sua equipe ganha tempo, produtividade e segurança de dados.

Agora queremos saber de você! O celular já é usado na sua empresa? Se sim, você já aplicou algumas das dicas que trouxemos aqui? Deixe o seu comentário e continue a conversa.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.