Como proteger a empresa contra o vazamento de dados? Entenda!

Os prejuízos causados pelos vazamentos de dados impactam desde a reputação da sua marca até a performance financeira do seu negócio. Implementar ações para fortalecer a segurança da informação é essencial para o desenvolvimento sustentável da companhia.

A sua empresa tem uma área de Segurança da Informação consolidada? Os profissionais desse ramo são os responsáveis por elaborar e aplicar estratégias para garantir a seguridade dos dados estratégicos do negócio, principalmente as informações sensíveis dos clientes.

Com a vigência da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) adiada para agosto de 2021, em decorrência da pandemia da COVID-19, as empresas ganharam um pouco de fôlego para se ajustarem. A seguir, confira algumas boas práticas para proteger a sua empresa contra vazamento de dados. Tenha uma boa leitura!

Consolidar uma área de Segurança da Informação

O primeiro passo para garantir precisão no controle e no gerenciamento de dados do seu negócio é a implementação de um departamento de Tecnologia da Informação focado na segurança. A área de TI está diretamente ligada aos dados, uma vez que todos passam pelos sistemas de informações do negócio.

Profissionais especialistas no assunto vão saber implementar as melhores estratégias de seguridade de dados, conforme o cenário do seu negócio, considerando variáveis como o orçamento disponível. Por isso, se a sua empresa ainda não tem uma área de segurança de TI, agora, é indispensável começar a construí-la.

Adotar uma política interna para a gestão de dados

Você já ouviu a seguinte expressão: “o óbvio precisa ser dito”? Basicamente, ela diz que algo que pode ser claro para você pode não ser para outra pessoa. Por isso, para evitar o vazamento de dados, é fundamental que a sua empresa adote uma política interna para a gestão das informações.

Esse documento deve informar quais são as diretrizes da empresa no tratamento de dados e apontar quais são as boas práticas implementadas, além de orientar os colaboradores em relação à sua conduta. É interessante que essa política esteja alinhada à cultura da empresa e à Política de Ética e Conduta Empresarial.

É essencial que o documento seja compartilhado com todos os colaboradores. O alinhamento das expectativas é primordial para que as estratégias implementadas tenham eficácia. Outro detalhe é que fazer um benchmarking com outros negócios pode ajudar bastante a sua organização na hora de construir a sua política de gestão de dados.

Treinar os seus colaboradores de forma contínua

A capacitação é a melhor forma de garantir que as estratégias para evitar o vazamento de dados obtenham o resultado esperado. É preciso fazer o treinamento da sua política de gestão de dados no momento do onboarding (embarque, boas-vindas) de novos colaboradores, além de implementar sessões de capacitação, de reciclagem e de atualização.

Para fazer com que esse processo desperte o interessante dos talentos, uma dica interessante é adotar a estratégia da gamificação para o compartilhamento do conteúdo. Essa técnica torna o aprendizado menos doloroso, fazendo com que as informações sejam absorvidas de forma natural.

Configurar atualizações automáticas de software

A automatização de processos na TI é um recurso poderoso em diversas rotinas do negócio. É possível configurar atualizações automáticas de software por meio da rede corporativa. Os computadores que estão conectados a ela recebem a informação, e o usuário prossegue com a reinicialização do equipamento para concluir as atualizações.

Isso é interessante porque é possível que as ações de segurança de dados sejam aplicadas, inclusive, em computadores da empresa que estão fora do local de trabalho. A tecnologia VPN (Virtual Private Network, ou Rede Privada Virtual) permite que os seus colaboradores tenham acesso à rede corporativa de casa. Basta que eles tenham acesso à Internet.

No cenário em que o trabalho remoto é tendência, isso merece destaque, uma vez que a sua organização consegue executar as mesmas rotinas operacionais possíveis no ambiente corporativo, com a seguridade necessária. Claro que, com as máquinas atuando em vários locais, a sua área de segurança de TI deve estar sempre implementando novas ações para reforçar a proteção aos dados.

Investir em ferramentas que usem o Cloud Computing

A tecnologia Cloud Computing (Computação em Nuvem) revolucionou as rotinas operacionais. Por meio dela, hoje, é possível utilizar diversos softwares essenciais para a operação do negócio sem precisar sair de casa. Basta ter um equipamento com acesso à internet e, é claro, o usuário e a senha para acessar a aplicação. Isso permitiu à empresa uma redução de custos enorme com equipamentos de TI.

Outro ponto de destaque é a segurança proporcionada pelo Cloud Computing . A Computação em Nuvem é uma das tecnologias mais seguras que temos. Inclusive, ela está por trás de diversas soluções em cybersecurity (cibersegurança). Ao implementar a transformação digital no seu negócio, busque sempre aplicações que usem essa inovação tecnológica.

Ter uma rotina de auditorias para a segurança de dados

A sua empresa tem certeza de que não há nenhuma informação sensível caindo em mãos inadequadas? Quando temos um escândalo de vazamento de dados, como foi o que aconteceu com o Facebook há alguns anos, por exemplo, fica claro que existem falhas na segurança de TI do negócio. Mas e quando os dados são vazados aos poucos, sendo usados de forma criminosa?

Muitas vezes, o cliente fica se perguntando o que pode ter acontecido. Pensa que foi rackeado e que o problema está em algum acesso dele, mas os dados foram roubados no seu negócio. Por isso, tenha um cronograma de auditorias para garantir a eficácia das estratégias de segurança de dados.

Seguir as disposições da Lei Geral de Proteção de Dados

As organizações que ainda não tinham feito os ajustes nos seus processos para atender às diretrizes da LGPD têm mais um ano para isso. Essa Lei foi inspirada no GDPR (General Data Protection Regulation, ou Regulamento Geral de Proteção de Dados), aplicado pela União Europeia.

A instituição de uma Lei de Proteção de Dados no Brasil traz maior credibilidade aos negócios nacionais. Além dos clientes se sentirem mais seguros e confiantes ao criarem um relacionamento com uma marca, a reputação das empresas brasileiras no mercado externo é favorecida. Dessa forma, os nossos negócios se tornam atrativos para os investidores estrangeiros.

Implementar um gerenciamento de dispositivos móveis

Mobilidade é a palavra da vez. Dispositivos como notebook corporativo, smartphones e tablets trazem mais mobilidade para os funcionários, que podem trabalhar de forma remota. Com as rotinas em home office, muitas empresas disponibilizaram esses equipamentos para atender às necessidades do trabalho a distancia.

Nesse cenário, além da proteção dos dados, outro detalhe ganha destaque: o controle dos ativos móveis da empresa. Esses itens são onerosos para a organização, essenciais para as atividades dos colaboradores e alvos de furtos e roubos, deixando as informações expostas a criminosos. O gerenciamento de dispositivos móveis é uma solução necessária para evitar custos desnecessários e situações propícias ao vazamento de dados.

Com a Urmobo, você garante o controle dos ativos móveis da sua empresa, com tecnologia de telemetria, permitindo a geolocalização dos aparelhos. A nossa solução também oferece um gerenciamento preciso dos usuários e conta com opção de bloqueio remoto dos equipamentos, reduzindo as chances de vazamento de dados. Além disso, a cobrança pelo serviço é feita de acordo com o uso dos ativos móveis.

Comece, agora, a revolucionar a segurança de dados do seu negócio: experimente a nossa ferramenta gratuitamente durante 15 dias! Esperamos por você!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

4 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.