Como evitar a clonagem de Whatsapp? Entenda aqui

Como evitar a clonagem de WhatsApp? Essa é a pergunta que todo usuário do aplicativo deveria fazer. Afinal de contas, o fato de existir um nível de segurança garantido pelo app não o isenta de ter a conta clonada por um cibercriminoso

Por causa do grande número de pessoas que utilizam o WhatsApp ― cerca de 110 milhões de usuários ―, o aplicativo se tornou um espaço bastante favorável para os cibercriminosos agirem. Por esse motivo, diariamente surgem relatos de vítimas de golpes que resultaram na clonagem de suas contas na plataforma.

Somente em 2021, já foram registrados 3 milhões de casos de clonagem de WhatsApp. Apesar de ser um número bastante alto, a pesquisa feita pelo laboratório da startup PSafe afirma que o índice é 18% menor do que o registrado no mesmo período do ano anterior.

Sabendo da seriedade do assunto, preparamos este artigo para ensinar você a evitar que o seu WhatsApp seja clonado. Acompanhe a leitura!

Quais são os principais golpes existentes em relação ao WhatsApp?

Você sabia que, atualmente, há diversos tipos de golpes que são aplicados no WhatsApp e que podem prejudicar a sua experiência, além de fazê-lo perder a sua conta?

Por isso, é importante que você conheça os principais e saiba como evitá-los. A seguir, vamos ver aqueles que são mais praticados pelos criminosos.

Phishing

O Phishing é um tipo de golpe antigo, muito utilizado em e-mails e que está sendo cada vez mais utilizado no Whatsapp.

Trata-se da tentativa de realizar ações fraudulentas por meio da semelhança com canais e marcas oficiais, na qual o golpista pode atuar da seguinte forma:

  • obtendo dados pessoais do cliente;
  • enviando links para instalação de app espião ou malwares no celular;
  • obtendo outros dados importantes para ações diversas.

Oferecimento de cartões e empréstimos

Com a necessidade cada vez maior de concessões de crédito, torna-se muito comum que os usuários se sintam tentados por ofertas de cartões de crédito e empréstimos.

Utilizando da mesma técnica anterior (Phishing), o golpista finge trabalhar para uma instituição bancária renomada e solicita o envio de dados pessoais da vítima.

Assim, o golpista consegue realizar ações com os dados bancários e pessoais (nome, identidade, CPF e endereço), causando profundos prejuízos para a vítima.

Clonagem

Outro tipo de golpe bastante comum é a clonagem do WhatsApp. Esse é bastante utilizado como uma ponte para outros crimes, já que a conta permite uma série de ações ilícitas por meio do uso inadequado do perfil do usuário.

Um dos mais comuns é aproveitar a clonagem para pedir à sua rede de contatos que realize transferências bancárias, que cairão na conta dos criminosos. As pessoas mais próximas a você podem não hesitar em querer ajudar e, assim, cairão no golpe. 

O que é a clonagem de WhatsApp?

A clonagem de WhatsApp nada mais é do que ter a sua conta duplicada, de modo que outra pessoa consiga acessar os seus dados e mandar mensagens por você.

Para a clonagem ser feita, o cibercriminoso precisa ter em mãos, além do número do celular, o código de verificação. Para isso, o golpista entra em contato com a vítima, geralmente fingindo trabalhar para uma empresa conhecida, e solicita esse código.

Também é possível conseguir esse acesso por meio do WhatsApp Web, uma alternativa para os usuários utilizarem a plataforma por meio de um computador.

Nesse caso, basta acessar a plataforma no PC e inserir o número do telefone. Em seguida, é solicitado o código de verificação, que é enviado para o usuário por meio de uma mensagem de SMS. Caso o chip já esteja no dispositivo móvel, o WhatsApp tem a capacidade de ler a mensagem e ativar a conta de forma automática.

No entanto, o primeiro modo de clonagem costuma ser o mais comum. Por isso, suspeite sempre de ligações e mensagens anunciando promoções, sorteios e anúncios muito atraentes que, para participar ou receber o benefício, é preciso enviar um código com 6 dígitos.

Além disso, os criminosos também atuam muito na internet. Assim, evite clicar em links que surgem de fontes desconhecidas ou que pareçam falsos, pois é justamente o que o criminoso precisa para obter os seus dados e clonar a sua conta.

Como evitar ter a conta do WhatsApp clonada?

Além de ficar atento a qualquer tipo de mensagem, ligação ou links que pareçam suspeitos, existem algumas dicas que podem ajudar você a evitar ter a conta clonada. Veja só quais são! 

Ative a verificação em duas etapas 

A verificação em duas etapas tem como objetivo dificultar o acesso de outras pessoas à sua conta. Ao ativá-la, todas as vezes que a sua conta for instalada em um dispositivo desconhecido, será solicitado o número de telefone e uma senha de 6 dígitos criada por você. 

Para contar com esse recurso, basta acessar as configurações do aplicativo, clicar na aba “Conta”, depois em “Verificação de duas etapas” e, em seguida, clicar em “Ativar”. Nessa etapa, será necessário criar uma senha com 6 dígitos e registrar uma conta de e-mail para redefinir a senha caso você se esqueça dela. 

Tenha cuidado com propostas irrecusáveis

Uma das formas de tentar clonar o seu WhatsApp é capturando a sua atenção por meio de propostas imperdíveis, ou cenários que possam causar desconforto ou desespero (por exemplo, um débito ativo). Por isso, toda vez que receber uma mensagem dessa natureza, respire fundo e aguarde — evite agir por emoção!

Em ambos os casos, uma das principais formas de minimizar as chances de golpes é confirmando as informações com o canal oficial daquela empresa. Por exemplo, imagine que você recebeu uma mensagem informando sobre um débito ativo em uma instituição bancária, e indicando que precisa realizar os passos presentes na mensagem para resolver a questão.

Mesmo que você de fato tenha esse débito, tome cuidado. É preferível buscar os canais oficiais do banco e perguntar no atendimento ao cliente se aquela comunicação é legítima ou não. Afinal, com vazamentos de dados ocorrendo constantemente, os criminosos podem utilizar informações verídicas para chegar até você para ações golpistas.

Não forneça códigos enviados para o seu celular

Um dos principais mecanismos para clonar o WhatsApp é utilizando um pretexto para que o usuário informe o código enviado para o celular dele por SMS (nos casos em que a verificação em duas etapas foi ativada).

Com essa informação, o criminoso conseguirá ter acesso à sua conta em outro dispositivo. Por isso, tenha cuidado e nunca informe esse código para terceiros.

Não divulgue informações pessoais nas suas redes sociais

Pode parecer um pouco óbvia essa dica, mas muitas pessoas ainda não entenderam a gravidade de expor seus dados pessoais nas redes sociais. Por isso, vamos ressaltar a importância de evitar esse tipo de atitude. 

Afinal de contas, a fácil visualização de seus dados é um prato cheio para os criminosos agirem. Por esse motivo, evite repassar informações referentes ao seu número de telefone, CPF, RG ou outro dado pessoal para indivíduos ou empresas que você não conhece.

Caso apareça uma oferta que chame a sua atenção, lembre-se de pesquisar a procedência do anúncio antes de passar qualquer informação.

Verifique onde a sua conta está sendo usada

Felizmente, o WhatsApp só funciona em um único dispositivo. Isso significa que é impossível instalar o aplicativo em outro aparelho utilizando o mesmo número que o seu.

No entanto, você se lembra que comentamos sobre a possibilidade de utilizar a plataforma em um computador? Nesse caso, é possível ativar a conta em mais de um PC, sem problema algum.

Porém, mantenha a calma: antes de se desesperar, saiba que o próprio aplicativo permite que você visualize quais são os dispositivos em que a sua conta está ativa. Para isso, basta clicar nos “três pontinhos” localizados no canto superior da tela e, em seguida, acessar “WhatsApp Web”.

Nessa aba, será disponibilizada uma lista com os dispositivos em que a sua conta foi ativada. Caso você não reconheça algum deles ou deseje desativar todos, basta clicar em “sair de todas as sessões?”.

Como saber se o WhatsApp foi clonado?

A forma mais fácil de perceber que há algo errado com a sua conta é ao notar a presença de mensagens que não foram enviadas por você ou conversas que foram lidas. Caso isso esteja acontecendo de forma repetitiva, é ideal checar os dispositivos nos quais a sua conta está aberta e optar por sair de todos eles.

Afinal, pode acontecer de não ser uma clonagem, mas de ter alguém espionando as suas conversas sem o seu consentimento.

Outra alternativa é entrar em contato com a central da plataforma e informar o ocorrido para, assim, tomar as devidas providências.

É possível recuperar um WhatsApp clonado?

Sim, é possível recuperar a conta que foi clonada. Para isso, basta desinstalar o aplicativo e instalá-lo novamente no seu aparelho celular.

Como parte do processo de instalação, será solicitado um novo código de verificação. Ao validá-lo, qualquer pessoa que tiver acesso à sua conta em outro dispositivo terá a sessão encerrada imediatamente.

Caso o golpista tenha ativado o recurso de verificação em duas etapas, a recuperação se tornará um pouco mais difícil e você precisará aguardar 7 dias para ter a conta de volta. Durante esse período, ninguém terá acesso à conta. 

Viu como evitar a clonagem de WhatsApp pode ser bem fácil? Basta ter muita atenção em relação à disponibilização dos seus dados e à configuração da conta. Ainda assim, é importante ressaltar que, apesar dos cuidados, sempre existe uma pequena chance de ter a conta clonada. Caso isso aconteça, saiba que contar com a ajuda de uma empresa especializada faz toda a diferença no processo de recuperação.

Se você gostou deste artigo, aproveite para nos seguir nas redes sociais e ficar por dentro de outros assuntos como este. Estamos no Facebook, no Twitter, no LinkedIn, no Instagram e no YouTube!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.