urmobo mdm

Como e em que situações deve-se bloquear um celular corporativo?

Os aparelhos celulares corporativos são cada vez mais utilizados como forma de facilitar os processos produtivos, a comunicação entre os membros, a realização de atividades de forma remota, entre uma série de outras questões importantes para as rotinas internas de qualquer empresa.

Porém, para que seu uso seja efetivo, é fundamental garantir que não ocorrerão distrações ou problemas que desviem o foco do seu funcionário. Para isso, pode ser necessário bloquear um celular, de forma parcial. Além disso, outras situações atípicas podem gerar a necessidade do bloqueio total.

Neste artigo, vamos falar sobre as situações que levam a isso, além de tirar suas dúvidas sobre o tema. Boa leitura!

Em quais situações o bloqueio de celular corporativo pode ser feito?

O bloqueio de celular corporativo, seja de modo parcial (apenas algumas funções) ou total, não é ilegal, considerando que a detentora do aparelho é a empresa, ou seja, o celular é um ativo da organização. Sendo assim, quando for necessário, ela pode atuar de forma preventiva para resguardar a integridade e a segurança do negócio.

O bloqueio dos smartphones é uma opção para situações específicas, tais como as que mostraremos a seguir.

Bloqueio de algumas funções

Por meio de configurações personalizadas, é possível bloquear algumas funções dos dispositivos para que elas não sejam acessadas pelos colaboradores. Por exemplo, pode-se bloquear os aplicativos de redes sociais, o acesso a sites que possam gerar mais vulnerabilidade (como aqueles que tenham presença de adware e outros tipos de intrusões), entre outros pontos que podem gerar problemas de segurança para o seu negócio.

É importante que isso seja uma padronização da empresa, aplicável, portanto, a todos os aparelhos e que tal padronização fique clara para todos. Pode ser criada, assim, uma política de conduta da empresa em relação ao uso de dispositivos mobile que inclua sanções em caso de descumprimento da norma, por exemplo.

Também é possível definir horários de funcionamento para o aparelho. Dessa forma, em horários fora do estabelecido (ou seja, quando a pessoa não estiver realizando suas funções laborais), será inviável realizar qualquer tipo de atividade, como acessar aplicativos ou conectar-se à rede.

Outra forma de bloqueio parcial é limitar o uso de apps para aqueles colaboradores que estiverem no trânsito. Com isso, minimiza-se o risco de acidentes por uso indevido dos dispositivos. Isso pode ser feito por meio da adoção de um “modo motorista”. Assim, quando o GPS apontar um deslocamento em velocidades tradicionalmente urbanas, pode-se liberar as funcionalidades novamente.

Bloqueio permanente do aparelho

Outra opção também é o bloqueio permanente do aparelho móvel. Isso normalmente acontece em situações extremas, sendo muito mais raro do que o bloqueio parcial do dispositivo. Normalmente, esse bloqueio é aplicado nos seguintes casos:

  • furto, roubo ou perda do aparelho por parte do colaborador;
  • quando o colaborador não devolve o dispositivo à organização após a demissão.

Quando isso ocorre, a intervenção é fundamental, principalmente para a proteção dos dados da empresa. Isso porque, em algumas situações, as aplicações instaladas no dispositivo permitem acesso imediato a bancos de dados e documentos sigilosos da organização, bem como informações de clientes, o que causaria um grande problema caso esses dados fossem expostos.

Assim, o bloqueio remoto pode ser feito de forma imediata (e até mesmo para prevenção). Vamos supor que, pela geolocalização, nota-se que o dispositivo está bem distante do trajeto usual que o colaborador faz entre sua casa e a empresa. O responsável pelo monitoramento pode tentar entrar em contato e não ter o retorno. Isso pode ser sinal de que ocorreu um furto, roubo ou perda do dispositivo e, assim, o bloqueio pode ser feito de forma preventiva.

Como o bloqueio de celular corporativo pode ser feito?

O bloqueio de celular corporativo pode ser feito por meio de uma solução de Mobile Device Management (MDM), que realiza o acesso remoto aos aparelhos cadastrados e, assim, permite que ações de bloqueio sejam realizadas.

No dashboard, o gestor responsável deverá cadastrar todos os dispositivos e ligá-los ao registro de cada colaborador. Assim, em caso de problemas, a organização terá o controle de qual era exatamente o aparelho que estava com aquele funcionário e poderá tomar as medidas cabíveis.

Dentro do sistema, é possível localizar o aparelho a ser bloqueado e acioná-lo de imediato, minimizando os problemas que podem ocorrer com o dispositivo caso ele caia em mãos erradas ou, então, evitando o uso do aparelho por pessoas que não o devolveram após o fim do contrato.

Como escolher a solução de gerenciamento de dispositivos móveis ideal?

O gerenciamento de dispositivos móveis, além de permitir o bloqueio de celular corporativo de forma remota, pode auxiliar as empresas a produzirem mais no seu dia a dia. Isso porque, por meio do controle dos dispositivos, é possível evitar a instalação de aplicativos e soluções que possam gerar distrações e usos indevidos.

Por meio das configurações feitas de forma remota, a organização poderá verificar de que forma cada colaborador está utilizando o dispositivo da empresa e, assim, realizar os bloqueios necessários, bem como mensurar quais serão as medidas tomadas para minimizar riscos e erros que possam ocorrer.

Para que isso seja feito de maneira eficaz, é fundamental ter uma solução adequada para a sua situação. Vamos dar algumas dicas que podem auxiliar você na escolha do melhor sistema:

  • avalie o feedback de outros clientes;
  • veja se o MDM possui as funcionalidades que seu negócio precisa;
  • verifique se a empresa facilita o processo de implementação da solução;
  • avalie a forma de pagamento;
  • verifique o custo-benefício da ferramenta, entre outros.

O gestor responsável também precisa observar as rotinas de trabalho para que as ações de gerenciamento dos aparelhos sejam eficazes. Algumas medidas são:

  • atualize todos os dispositivos, pois isso ajuda a prevenir infecções e invasões;
  • evite baixar aplicativos de fontes desconhecidas nos aparelhos celulares corporativos;
  • tenha sempre uma solução destinada a cuidar da segurança dos aparelhos, sendo uma importante barreira contra a atuação de cibercriminosos;
  • utilize sempre senhas seguras e troque-as constantemente;
  • analise o consumo do pacote corporativo, verificando se não há discrepâncias entre o que foi utilizado pelos seus colaboradores e o que é cobrado pela operadora;
  • também avalie se as ligações realizadas são, de fato, relacionadas com o trabalho ou se está ocorrendo algum tipo de desvio na finalidade do aparelho celular corporativo;
  • se for o caso, crie uma whitelist, ou seja, enumere os sites que realmente podem ser acessados. Isso pode ser mais fácil e efetivo do que enumerar todos os possíveis aplicativos e sites que devem ser bloqueados, afinal há uma grande chance de você se esquecer de listar algum.

O uso de um MDM em seu negócio é fundamental em caso de bloqueio de um aparelho celular corporativo. Portanto, você deve fazer escolhas seguras e, assim, utilizar um sistema que realmente atenda às necessidades da sua empresa.

Para isso, conte com a Urmobo. Fazemos o controle de dispositivos móveis e a gestão do conteúdo e do acesso de cada equipamento por meio de nossa plataforma. Teste agora a nossa solução!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.